Page 13 - RPGS n.º 20
P. 13

NOTÍCIAS




                                                                 Indicadores de tempo de espera
                                                                 para cirurgia agravam-se
                                                                 Aumentou a mediana do tempo de espera para a Lista de Inscritos em
                                                                 Cirurgia (LIC), bem como a percentagem de inscritos que ultrapassou
                                                                 os Tempos Máximos de Resposta Garantidos (TMRG), segundo o
                                                                 Relatório Síntese da Atividade Cirúrgica Programada referente a 2015.
                                                                 Os dados publicados pela Administração Central do Sistema de
                                                                 Saúde (ACSS) revelam que a mediana do tempo de espera da LIC
                                                                 era de 3,1 meses no final de 2015, mais 3,3% do que em 2014,
                                                                 que registava 3%. Já a percentagem de inscritos que ultrapassam os
                                                                 TMRG era se 12,2% no final de 2015, contra os 12% em 2014.
                                                                 Fonte: Univadis, 04 de outubro de 2016





              Orçamento prevê exames
              e análises nos centros de saúde
              O Governo quer passar a ter disponíveis nos centros de saúde os chamados
              meios complementares de diagnóstico e de terapêutica. Esta é uma das
              medidas previstas no Relatório do Orçamento de Estado para 2017, que não
              refere que tipo de exames médicos ou análises estão em causa.
              O que acontece actualmente é que, quando um utente do centro de saúde
              precisa de fazer um exame, por exemplo, uma mamografia, ecografias
              ou análise sanguínea que ajude o médico a definir o seu diagnóstico, é
              encaminhado para instituições privadas de saúde com quem o Estado tem
              acordos (as chamadas convenções). O Governo refere no documento a
              intenção de “introduzir novas respostas” destes meios nos centros de saúde.
                                                                   Miguel Guimarães apresenta
              Fonte: Público, 14 de outubro de 2016
                                                                   candidatura à Ordem dos Médicos
                                                                   Depois de Álvaro Beleza ter anunciado a sua candidatura a
                                                                   bastonário da Ordem dos Médicos em início de setembro, pelo
                                                                   Facebook, o também médico Miguel Guimarães avançou na tarde
                                                                   desta segunda-feira com a apresentação do seu programa eleitoral
                                                                   na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. “Servir os
                                                                   médicos e a medicina portuguesa” são as razões para disputar as
                                                                   eleições que acontecem a 19 de Janeiro de 2017, disse Miguel
                                                                   Guimarães ao PÚBLICO.
                                                                   Fonte: Público, 3 de outubro de 2016




              ADSE vai ser instituto                                                 Médicos que
              público de gestão participada                                          optem por zonas
                                                                                     carenciadas passam
              A ADSE vai ser um instituto público de gestão
              participada, com participação dos beneficiários,                       a receber incentivos
              e será tutelado pelos ministérios das Saúde e das                      de mais de 40%
              Finanças, anunciou ontem o ministro da Saúde,                          sobre o salário
              na Comissão Parlamentar de Saúde (CSP).
              Adalberto Campos Fernandes informou os                                 Os médicos que decidirem trabalhar
              deputados de que o projeto de diploma sobre                            nas zonas carenciadas vão passar
              o novo modelo do subsistema de saúde dos                               a ter direito a um aumento de
              funcionários públicos irá em breve ser apreciado                       40% sobre o salário, a mais férias,
              em reunião de secretários de Estado e que                              dias para fazer investigação
              o Governo pretende que possa produzir efeitos                          e preferência nos concursos
              a partir de janeiro de 2017.                                           para progressão na carreira.
              Fonte: Univadis, 28 de Setembro de 2016                                Fonte: Univadis, 16 de Setembro de 2016



                                                                  REVISTA PORTUGUESA DE GESTÃO & SAÚDE • N.º 20  13
   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18