“Tem sido um caminho de construção em que olhamos o futuro com expetativa, com paixão e com foco”. É desta forma que o Country President da AstraZeneca Portugal, Jesús Ponce, resume os três anos ao leme da farmacêutica, que tem a inovação como parte do seu ADN. Com duas dezenas de lançamentos previstos para os próximos três anos – metade das quais destinados ao tratamento das doenças cardiovasculares, renais e metabólicas – o responsável explica que em termos de pipeline na diabetes a companhia está particularmente empenhada em consolidar a sua presença nas diferentes classes terapêuticas (inibidores da DPP-4, análogos da GLP-1 e inibidores da SGLT-2), procurando sempre ser best in class ou first in class. Envolver a comunidade médica e científica portuguesa na Declaração de Berlim – ação conjunta com o objetivo de alertar para a necessidade de ação precoce na diabetes tipo 2 – é outro dos compromissos no âmbito desta doença “pandémica”.

Published in Entrevistas

Assume-se como um gestor de pessoas, porque acredita que o sucesso de uma empresa depende do sucesso dos seus colaboradores. Há um ano como country president da AstraZeneca Portugal, Jesús Ponce faz um balanço “muito positivo” do “intenso” trabalho até aqui realizado aos comandos da companhia. Em entrevista exclusiva ao nosso jornal, o responsável admite que “a resistência à mudança” é um dos grandes desafios quando se trabalha em Portugal e reforça a necessidade de processos de aprovação de produtos mais céleres para garantir “a implementação da tão desejada inovação” a nível nacional.

Published in Entrevistas
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança
Editorial | Jornal Médico
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança

O futuro tem hoje 5 dias! Inacreditável! Quem é que tem agenda para mais de 5 dias? A pandemia COVID-19 alterou profundamente a vida quotidiana, a prestação de cuidados de saúde e a organização dos serviços de saúde está totalmente alterada. O isolamento social é a orientação primordial de confrontação da pandemia. Mas é necessário promover o apoio de proximidade essencial e aprender a fazê-lo em segurança.

Mais lidas