Raríssimas quer aumentar conhecimento sobre Colangite Biliar Primária
DATA
08/09/2016 13:49:24
AUTOR
Jornal Médico
Raríssimas quer aumentar conhecimento sobre Colangite Biliar Primária

rarissimas-large-square-logo

A associação Raríssimas apresenta hoje um projeto para aumentar o conhecimento sobre a colangite biliar primária, uma doença do fígado que atinge entre 1.000 a 2.000 pessoas em Portugal e que é muitas vezes subdiagnosticada.

A notícia surge a propósito do Dia Mundial da Colangite Biliar Primária (CBP), que se assinala domingo. A Raríssimas - Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras desenvolveu este projeto, que será apresentado na Casa dos Marcos, na Moita, e que tem como principal objetivo aumentar o número de pessoas com conhecimento sobre a doença.

“A escassez de informação sobre doenças raras por vezes afeta o devido encaminhamento e esclarecimento dos doentes. Daí ser muito necessário ter acesso à informação sobre a doença para aumentar a possibilidade de um diagnóstico e um tratamento o mais depressa possível”, afirmou em entrevista à Agência Lusa Joana Neves, psicóloga clínica e da saúde, coordenadora da Linha Rara.

A responsável adiantou ainda que o projeto que desenvolveu sobre a doença tem como principal missão aumentar o conhecimento sobre a CBP nos profissionais de saúde, nos médicos de família e naqueles que estão nos cuidados de saúde primários que recebem em primeiro lugar os doentes e nas famílias.

Uma oportunidade de ouro
Editorial | Nuno Jacinto
Uma oportunidade de ouro

O ano que agora terminou foi sem dúvida atípico, fora do normal e certamente ficará para sempre na nossa memória individual e coletiva. Mas porque, apesar de tudo, há tradições que se mantêm, é chegada a hora de fazer um balanço de 2020 e perspetivar 2021.

Mais lidas