A vacina da gripe começa hoje a estar disponível, sendo gratuita e sem necessidade de receita médica no Serviço Nacional de Saúde (SNS) para pessoas a partir dos 65 anos, residente em lares e para alguns doentes crónicos.

Published in Atualidade

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros apela para que, este ano, não haja “racionamento da vacina da gripe”, indicando que a gestão dos stocks tem levado a que “vão para o lixo milhares de vacinas”.

Published in Atualidade

Cerca de 18% das crianças angolanas entre os 12 e os 23 meses não tomaram as vacinas recomendadas em Angola, revelou a diretora adjunta do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Published in Atualidade

As autoridades de saúde da República Democrática do Congo (RDCongo) vão começar a distribuir uma vacina experimental para ajudar a conter o novo surto de Ébola, noticiou a Bloomberg.

Published in Atualidade

A vacina da febre amarela passa a estar incluída no calendário nacional de vacinação de Cabo Verde. Trata-se de uma medida simbolicamente lançada no âmbito de uma visita ao país da diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS), Matshidiso Moeti.

Published in Atualidade

A Comissão Europeia (CE) recomendou o desenvolvimento de planos nacionais ou regionais de vacinação, com uma meta comum de cobertura de 95%, contra o sarampo, bem como a criação de um programa de vacinas comum, até 2020, na União Europeia (UE).

Published in Atualidade

O Ministério da Saúde de Moçambique iniciou hoje uma campanha de vacinação contra o sarampo e rubéola que tem como objetivo abranger cerca de 12 milhões de crianças, anunciou a instituição em comunicado.

Published in Atualidade

 A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma) recorda que a vacinação é a forma mais segura e eficaz de prevenir o sarampo.

Published in Atualidade
Pág. 7 de 15
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas