segunda-feira, 14 setembro 2020 14:08

Desculpem, mas eu li! Sinais dos tempos

A situação da nova infeção por coronavírus e os seus impactos à escala planetária irão merecer e justificar estudo aturado e continuado.
Published in Opinião

Diria que a pandemia que marca esta década criou desafios insondáveis e nos confrontou – enquanto cidadãos, sociedades, serviços públicos de saúde e outros similares e Estados – com o verdadeiramente inesperado, impensável e incerto.

Published in Opinião
quinta-feira, 19 março 2020 10:46

Desculpem, mas eu li! Sinais de alarme

Os cuidados de saúde primários (CSP) começam 2020 sob sinais perturbadores da continuidade da falta de investimento e de atenção política.

Published in Opinião
segunda-feira, 24 fevereiro 2020 11:36

Desculpem, mas eu li! Na carteira e nos cuidados

Li primeiro e ouvi depois que algumas das publicações mais prestigiadas na área económica, como o Economist, citaram Portugal como um dos cinco países com maior percentagem de pessoas com idade acima dos 65 anos. Qualquer coisa como um em cinco.

Published in Opinião

No âmbito do debate parlamentar na especialidade sobre o Orçamento do Estado para 2020, a ministra da Saúde, Marta Temido, apresentou hoje uma estimativa do Governo relativa à atribuição de médico de família a mais de 200 mil portugueses durante este ano.

Published in Atualidade

O cancro do pulmão está fortemente associado ao tabagismo, mas nem os avisos nos maços de cigarros, nem a difusão de notícias sobre os malefícios desta dependência parecem fazer parar o consumo e reduzir o impacto na saúde e contas públicas!

Published in Opinião

A multimorbilidade, definida como a presença de mais do que uma doença no indivíduo, é já reconhecida nos cuidados primários de saúde (CPS), mais como uma regra do que como uma exceção.

Published in Opinião

“A esperança média de vida em Portugal aumentou substancialmente na última década”, atingindo em 2017 os 81,6 anos, acima da média da União Europeia (UE), com 80,9. Não obstante, no início deste ano, 600 mil portugueses não tinham médico de família. Os dados são do relatório “Situação da Saúde na UE” de 2019, divulgado hoje em Bruxelas.

Published in Atualidade
Pág. 1 de 11
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas