Estudo ReTUNE analisa a remissão da diabetes tipo 2 em doentes após programa de perda de peso e redução do IMC
DATA
30/09/2022 09:30:41
AUTOR
Sofia Pinheiro
ETIQUETAS


Estudo ReTUNE analisa a remissão da diabetes tipo 2 em doentes após programa de perda de peso e redução do IMC

O estudo ReTUNE (Reversal of Type 2 Diabetes upon Normalisation of Energy Intake in the Non-obese) debruçou-se sobre a possibilidade de a perda de peso contribuir para a reversão da diabetes tipo 2 em pessoas com índice de massa corporal (IMC) ligeiramente superior aos valores considerados normais (> 24kg/m2). Os resultados deste estudo foram apresentados durante a reunião anual da EASD, que decorreu em Estocolmo de 19 a 23 de setembro.

Uma investigação conduzida por uma equipa da Universidade de Newcastle mostrou que os doentes com diabetes e IMC superior a 30 kg/m2 (obesidade ou excesso de peso) entraram em remissão, graças a um programa de perda de peso intensivo. No entanto, os dados mostram que nem todas as pessoas com DT2 têm excesso de peso: cerca de 15% das pessoas com diagnóstico de DT2 apresentam um peso normal.

O estudo ReTUNE (Reversal of Type 2 Diabetes upon Normalisation of Energy Intake in the Non-obese) avaliou a possibilidade de reverter a diabetes em pessoas com IMC ligeiramente acima do limite considerado “normal”: > 24kg/m2. 20 homens e mulheres com DT2 (IMC médio de 24,8 kg/m2 e uma média de idades de 59 anos) participaram no estudo ReTUNE, financiado pela Diabetes UK, cujos dados foram apresentados durante a reunião anual da EASD, que decorreu em Estocolmo de 19 a 23 de setembro.

Os participantes integraram um programa de perda de peso, consumindo 800 calorias por dia durante duas semanas, seguidas por quatro a seis semanas de manutenção do peso corporal. Os participantes completaram as três rondas de dieta/manutenção do peso até perderem 10-15% de peso corporal. 14 dos 20 participantes (70%) com diabetes tipo 2 entraram em remissão ((HbA1c <48mmol/mol sem agentes hipoglicemiantes) – uma proporção semelhante àquela que foi encontrada em estudos anteriores, que envolveram pessoas com diabetes tipo 2 e excesso de peso ou obesidade.

You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade
Editorial | António Luz Pereira, Direção da APMGF
You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade

No ano de 2021, foram realizadas 36 milhões de consultas médicas nos cuidados de saúde primários, mais 10,7% do que em 2020 e mais 14,2% do que em 2019. Ou seja, aproximadamente, a cada segundo foi realizada uma consulta médica.