Oportunidades e desafios do setor da Saúde em discussão na Universidade Europeia
DATA
24/06/2022 09:30:56
AUTOR
Jornal Médico
Oportunidades e desafios do setor da Saúde em discussão na Universidade Europeia

Shaping the Future of Health é uma iniciativa da Universidade Europeia, que visa debater o estado da área da Saúde, em Portugal. O evento, que promove a discussão de oportunidades e desafios do setor, decorre de 29 de junho a 1 de julho, no campus da Quinta do Bom Nome. A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição.

Foram convidados vários especialistas na perspetiva de analisar, discutir e perspetivar o papel da transformação digital no setor, os desafios da nutrição e da medicina dentária, bem como a criação de valor nesta área. As discussões decorrerão sempre entre as 17H30 e as 19H30.

O primeiro dia é dedicado à "Jornada da Transformação Digital na área da Saúde", com moderação de José Mendes Ribeiro, coordenador do Curso de Especialização em Digital Health da Universidade Europeiao, o segundo à "Jornada de Nutrição: Atualizações e desafios em nutrição", com moderação de Alexandra Bento, Bastonária da Ordem dos Nutricionistas e coordenadora da área de Nutrição da Universidade Europeia e o último dia do evento é dedicado à "Jornada de Medicina Dentária: Novas abordagens na prática clínica de Medicina Dentária", com moderação de Paulo Maia, coordenador da área de Medicina Dentária da Universidade Europeia. 


A participação pode ser feita presencialmente, ou online, através do streaming de Youtube. As inscrições podem ser feitas aqui.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.