CHUSJ avança com estudo do sono realizado no domicílio
DATA
22/03/2022 14:25:42
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



CHUSJ avança com estudo do sono realizado no domicílio

Os doentes do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) já podem realizar os estudos sobre o sono no domicílio, graças à implementação em regime ambulatório da polissonografia.

Esta técnica para diagnóstico de patologias do sono permite resultados mais fiáveis, uma diminuição da lista de espera e um maior conforto para o doente, de acordo com Marta Drummond, pneumologista do CHUSJ.

Ao efetuar o estudo em casa, o doente só tem de se deslocar ao hospital no dia do procedimento para colocar os sensores no corpo, nomeadamente sensores respiratórios, cardíacos, saturação de oxigénio e de eletroencefalograma. Uma vez em casa, um técnico dá instruções e monitoriza o processo através de uma tecnologia remota, seja por áudio ou vídeo.

“O técnico vai, em tempo-real, interagindo com o doente” e “durante a noite é possível captar o registo dos sensores, mas também imagem que ajuda em situações de sonambulismo, agressividade ou falar durante o sono”, afirma Marta Drummond.

Sendo o estudo agora efetuado no domicílio, o tempo médio de espera para a primeira consulta de Patologia Respiratória do Sono no CHUSJ, reduziu “de forma drástica”, de acordo com a pneumologista, que é agora de 56 dias.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.