Serviço de Sangue e Medicina Transfusional do CHUC com dupla acreditação pela DGS
DATA
09/02/2022 12:49:29
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Serviço de Sangue e Medicina Transfusional do CHUC com dupla acreditação pela DGS

O Serviço de Sangue e Medicina Transfusional (SSMT) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) recebeu dupla certificação de qualidade pela Direção-Geral da Saúde (DGS), sendo o primeiro desta especialidade com esta distinção a nível nacional.

Inserido no Programa Nacional de Acreditação dos Serviços de Saúde, esta dupla chancela da DGS foi atribuída ao SSMT e ao seu Centro de Referência de Coagulopatias Congénitas, estando incluídas todas a atividades ligadas a hemostase, a transfusão, a Terapia Celular e Medicina Regenerativa e ainda a colheita e processamento das dádivas de sangue. 

“A acreditação agora atribuída, pela Andalusian Agency for Healthcare Quality – ACSA internacional, tem dois benefícios imediatos: a nível interno, pelo estímulo que representa para a equipa e valor acrescentado para a organização e cultura interna do serviço, e a nível externo pelo reconhecimento interpares”, adianta o diretor do SSMT, Jorge Tomaz, em comunicado.

Salientou, ainda, a importância desta dupla acreditação, sublinhando “o trabalho e o esforço desenvolvido pelos 94 elementos do SSMT, em estreita articulação com o Gabinete da Qualidade e Segurança do Doente da instituição.

“O enorme desafio das acreditações agora obtidas, que reconhecem a elevada diferenciação do serviço, são fruto do empenho e dedicação dos seus profissionais, numa procura constante da melhoria contínua, focada na qualidade assistencial disponibilizada ao doente”, acrescentou.

O Serviço de Sangue e Medicina Transfusional tem como objetivo a “colheita, análise e processamento de sangue humano e componentes, prestação de cuidados assistenciais e terapêuticos, realização de diagnóstico, ensino e investigação no âmbito da especialidade de imuno-hemoterapia, garantido o acesso dos doentes a componentes sanguíneos de qualidade, eficazes e seguros”, referiu o CHUC.

Este serviço apoia ainda todos os programas de transplantação de órgãos e tecidos do CHUC.

Cabe ao SSMT assegurar, nas suas múltiplas áreas de intervenção e 365 dias por ano, em todo o universo CHUC, uma resposta assistencial garantida por médicos, enfermeiros, técnicos superiores, técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, assistentes técnicos e assistentes operacionais.

Em 2021, o serviço preparou e transfundiu cerca de 22000 unidades de eritrócitos, 5000 unidades de plaquetas inativadas e 5500 unidades de plasma humano inativado, tendo registado na consulta pré-dádiva de sangue cerca de 14500 dadores, de que resultaram perto de 11000 colheitas de sangue e plaquetas. O serviço efetuou um total de 19826 consultas, realizou 1200 tratamentos de hemaferese em doentes adultos e pediátricos, e fez 80 colheitas de stem cells do sangue para transplante.

“O SSMT do CHUC dispõe da maior unidade de Hemaferese Terapêutica nacional e da península ibérica, equiparável às principais unidades europeias”, concluíram os hospitais de Coimbra.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.