OMS desaconselha plasma de recuperados para tratar casos de COVID-19
DATA
07/12/2021 16:46:10
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



OMS desaconselha plasma de recuperados para tratar casos de COVID-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) desaconselhou plasma de doentes recuperados para tratar casos de COVID-19, alegando que as investigações mostram que não aumenta a probabilidade de sobreviver ou reduzir a necessidade de ventilação. A recomendação foi formulada por um grupo internacional de especialistas da OMS encarregados de emitir diretrizes para os sistemas de saúde dos países.

Este grupo avaliou as evidências científicas resultantes de 16 estudos nos quais participaram 16.236 pacientes com COVID-19, apresentando sintomas leves, graves e críticos.

“A conclusão foi que o plasma convalescente não só não aumenta a probabilidade de recuperação como não evita a necessidade de ventilação mecânica, sendo um tratamento muito caro e difícil de administrar”, apontou a OMS, indicando vários problemas práticos, “como a necessidade de identificar e testar doadores, bem como as dificuldades de colheita, armazenamento e uso do plasma, que representam limitações adicionais para que seja um tratamento viável”.

O único caso em que a OMS deixa em aberto a possibilidade do seu uso é em ensaios clínicos aleatórios.

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas