Nascimentos: 1.º semestre foi o mais baixo desde há 30 anos
DATA
02/08/2021 14:28:50
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Nascimentos: 1.º semestre foi o mais baixo desde há 30 anos

Portugal viu nascer, no primeiro semestre de 2021, cerca de 37.700 bebés, menos 4.400 relativamente ao período homólogo de 2020 e, além disso, o valor mais baixo registado nos últimos 30 anos, revelam dados do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

 

Tendo por referência informação do Programa Nacional de Rastreio Neonatal (PNRN), habitualmente conhecido como “teste do pezinho”, o INSA apurou que nos primeiros seis meses deste ano foram estudados 37.675 recém-nascidos, menos 4.474 face a igual período de 2021.

O mesmo reporte dá conta que o maior número de bebés rastreados foi observado nos distritos de Lisboa e do Porto, com 11.208 e 7.008 testes efetuados, respetivamente, seguidos de Braga (2.765). Figuram nos últimos lugares desta listagem os distritos da Guarda (282), Portalegre (269) e Bragança (253).

O “teste do pezinho” deve ser feito entre o terceiro e o sexto dia do bebé e consiste na recolha de gotículas de sangue através de uma picada no pé do recém-nascido. Apesar de não obrigatório, o PNRN tem atualmente uma taxa de cobertura de 99,5%.

O INSA explica que o exame, realizado desde 1979, permite “diagnosticar algumas doenças graves que clinicamente são difíceis de identificar nas primeiras semanas de vida [num painel constituído por 26 patologias: hipotiroidismo congénito, fibrose quística e 24 doenças hereditárias do metabolismo] e que, mais tarde, podem provocar atraso mental, alterações neurológicas graves, alterações hepáticas ou até situações de coma”.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas