Curso Advance Training Contraceção no 19.º ENIJMF
DATA
06/05/2021 12:20:56
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Curso Advance Training Contraceção no 19.º ENIJMF

O 19.º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos e Família (ENIJMF) vai oferecer aos participantes a oportunidade de integrarem o workshop Advance Training Contraceção, patrocinado pela Bayer, que será na realidade o Módulo 0 (Noções básicas sobre contraceção) de um curso híbrido de 30 horas com a mesma designação e que se prolongará até novembro deste ano.

Em comunicado, a organização refere “em causa está uma ação de formação que integrará seis webinars interativos, uma sessão de hands-on training focada na colocação de dispositivos intrauterinos em modelos, sessões de prática clínica para colocação de dispositivos em utentes com o apoio de mentores, uma sessão para discussão de cenários clínicos e, por último, uma sessão final de certificação”.

O módulo inicial do curso contará com a presença das palestrantes Vera Pires da Silva (membro da Direção Nacional da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar – APMGF – e do seu Grupo de Estudos da Saúde da Mulher) e Fátima Palma (presidente da Sociedade Portuguesa da Contraceção – SPDC). 

Com este curso o formando poderá aprofundar e atualizar o seu conhecimento sobre contraceção no geral, assim como iniciar-se na colocação de contraceção intrauterina – um tipo de contraceção extremamente eficaz, mas cujo acesso à mesma é altamente dependente da formação e experiência do profissional de saúde no procedimento”, adianta a comissão organizadora.

Vera Pires da Silva esclarece que o pretendido é que “as pessoas treinem a colocação de dispositivos intrauterinos não apenas em modelos, mas tenham a oportunidade de treinar com utentes reais, seja nos seus centros de saúde com a supervisão de um colega que tenha essa competência, seja com o apoio de mentores propostos pelo curso”.

Já Fátima Palma refere que é evidente que “são os cuidados de saúde primários que seguem a grande generalidade das mulheres portuguesas ao nível do planeamento familiar e as aconselham em termos de métodos contracetivos”.

Sublinha ainda que “desde há muito tempo que a SPDC desejava estreitar a relação com a medicina geral e familiar (MGF)” e que faz todo o sentido “começar pelo início da carreira e pelos internos de MGF, não só para incentivar junto deles o gosto pela saúde sexual e reprodutiva, como também para os familiarizar com os diferentes métodos, de modo a que não persistam receios face à colocação da contraceção intrauterina ou dos implantes subcutâneos, ou em qualquer dimensão do aconselhamento contracetivo”.

“Caso este curso obtenha o sucesso que todos esperam será seguramente replicado, podendo ser o ponto de partida para que os colegas no futuro aprofundem conhecimentos nesta área”, finaliza.

Um ano depois…
Editorial | Susete Simões
Um ano depois…

Corria o ano de 2020. A Primavera estava a desabrochar e os dias mais quentes e longos convidavam a passeios nos jardins e nos parques, a convívios e desportos ao ar livre. Mas quando ela, de facto, chegou, a vida estava em suspenso e tudo o que era básico e que tínhamos como garantido, tinha fugido. Vimos a Primavera através de vidros, os amigos e familiares pelos ecrãs. As ruas desertas, as mensagens nas varandas, as escolas e parques infantis silenciosos. Faz agora um ano.

Mais lidas