AbbVie junta-se à Tonic App para disponibilizar recursos médicos exclusivos em aplicação móvel
DATA
22/04/2021 11:02:12
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


AbbVie junta-se à Tonic App para disponibilizar recursos médicos exclusivos em aplicação móvel

A biofarmacêutica AbbVie iniciou uma parceria com a start-up portuguesa Tonic App, passando a disponibilizar recursos exclusivos, em aplicação móvel, sobre diagnóstico e tratamento em três novas áreas clínicas: artrite reumatoide, doenças do fígado e leucemia linfocítica crónica.

"Estamos felizes por termos a oportunidade de trabalhar com uma empresa tão inovadora como a AbbVie, co-criando em parceria. Sei que em conjunto vamos conseguir ajudar os médicos na gestão destas doenças tão sérias, seja pela sua elevada prevalência ou pelo seu grave impacto na qualidade de vida e sobrevida dos doentes”, afirma a médica e CEO da Tonic App, Daniela Seixas, em comunicado enviado.

A Tonic App é uma aplicação móvel portuguesa, criada por médicos e para médicos. Através desta parceria, serão disponibilizados recursos sobre diagnóstico, referenciação e tratamento, webinars e conteúdos formativos.

“A parceria com a Tonic App vai ao encontro da missão da AbbVie: colaborar com os profissionais de saúde para melhorar os cuidados prestados e assim causar um impacto notável na vida dos doentes. Com o apoio a esta ferramenta, esperamos ajudar os médicos na sua prática clínica diária e também promover a interação entre especialistas”, explica o diretor médico da AbbVie, Diogo Bento.

Um ano depois…
Editorial | Susete Simões
Um ano depois…

Corria o ano de 2020. A Primavera estava a desabrochar e os dias mais quentes e longos convidavam a passeios nos jardins e nos parques, a convívios e desportos ao ar livre. Mas quando ela, de facto, chegou, a vida estava em suspenso e tudo o que era básico e que tínhamos como garantido, tinha fugido. Vimos a Primavera através de vidros, os amigos e familiares pelos ecrãs. As ruas desertas, as mensagens nas varandas, as escolas e parques infantis silenciosos. Faz agora um ano.

Mais lidas