Covid-19: DGS admite pressão nas equipas de saúde pública, mas com capacidade para missão
DATA
27/10/2020 12:49:36
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: DGS admite pressão nas equipas de saúde pública, mas com capacidade para missão

A diretora-geral da Saúde disse que as equipas de saúde pública estão “com uma grande pressão” devido ao “número muito elevado” de casos, mas têm capacidade para realizar a missão e, em caso de necessidade, podem deslocar-se recursos.

“As equipas de saúde pública, como todo o sistema de saúde e o Serviço Nacional de Saúde, estão com uma grande pressão, o que não quer dizer que estão com uma total incapacidade para realizar a sua missão”, disse Graça Freitas, na conferência de imprensa de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus, quando questionada sobre a falta de meios para estas equipas.

A responsável acrescentou que, ao longo do tempo e conforme as necessidades, foram sendo agregadas às unidades de saúde pública profissionais dos ACES (Agrupamentos dos Centros de Saúde), outros profissionais que foram sendo contratados e ultimamente estagiários de escolas de enfermagem, além de estarem a ser feitos contactos com escolas médicas e contratos com outras entidades.

“Há sempre possibilidade de mobilizar os recursos. Hoje mobilizei dois médicos de saúde publica que trabalham na DGS para uma região do país que está a precisar de orientação de médicos de saúde pública porque tem surtos ativos”, exemplificou.

Graça Feitas reconheceu também que “as equipas de saúde pública têm feito um trabalho extraordinário e obviamente com grande esforço, porque os casos são de facto um número muito elevado”.

“Temos de continuar a trabalhar, encontrar soluções e deslocar pessoas quando for caso disso”, referiu ainda.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas