Covid-19: Governo garante que atualmente “não há qualquer pressão” nos serviços de saúde
DATA
15/09/2020 09:20:43
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Governo garante que atualmente “não há qualquer pressão” nos serviços de saúde

O secretário de Estado da Saúde garantiu que neste momento “não há qualquer pressão” nos serviços de saúde, estando os internamentos e as unidades de cuidados intensivos com doentes Covid-19 “muito longe” da sua capacidade máxima.

“Estamos muito longe felizmente e, para já, de qualquer pressão quer sob os internamentos, quer sob as unidades de cuidados intensivos”, disse ontem António Lacerda Sales, na conferência de imprensa regular de atualização dos números da Covid-19 em Portugal, após ter sido questionado sobre a capacidade dos serviços de saúde.

O secretário de Estado precisou que, das 21.500 camas, existem hoje “pouco mais de 400 internamentos” com doentes Covid-19.

No caso dos internamentos nas unidades de cuidados intensivos, o governante afirmou que, neste momento, a taxa de ocupação ronda os 65% a 66% e, destes, 18% correspondem a ocupação Covid-19.

“Não me parece, em função destes números, que se possa falar sequer em pressão sob as camas de internamento”, frisou Lacerda Sales.

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas