Plataforma aponta aumento de procura por videoconsultas de Psicologia, Psiquiatria e Medicina Dentária
DATA
22/07/2020 12:25:10
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Plataforma aponta aumento de procura por videoconsultas de Psicologia, Psiquiatria e Medicina Dentária

 

A plataforma online de marcação de consultas Doctorino divulgou hoje dados que mostram que, durante o período de confinamento, houve uma maior procura por apoio psicológico, "registando um crescimento de 500% em relação aos primeiros meses do ano", e uma preferência pelo formato de videoconsultas.

De acordo com a Doctorino, que analisou a marcação de consultas através do seu site, além da área de Psicologia, as consultas de Psiquiatria aumentaram, neste caso, cerca de 25%, durante o período de confinamento, o que justifica com o “aparecimento e agravamento de sintomas como ansiedade, stress, angústia e medo”.

Refere ainda que a procura por tratamentos dentários “também aumentou ligeiramente”, considerando que o setor se “soube adaptar ao formato de videoconsulta, com tratamentos possíveis de serem feitos à distância”.

O formato das consultas foi também alterado, entre fevereiro e julho, uma vez que no início do ano a totalidade das consultas eram realizadas presencialmente e que, de março a maio, 93,68% dos pacientes optaram por ter uma consulta em formato vídeo, devido à pandemia.

 “No entanto, mesmo após o período de confinamento e com a reabertura de várias clínicas, a maioria dos portugueses que recorrem à Doctorino (95,93%) continuam a preferir as videoconsultas”, avança a plataforma.

O cofundador e CEO da Doctorino, Nuno Gonçalves, destaca: “Através destes dados, conseguimos ter uma noção do impacto da Covid-19 na saúde e das necessidades médicas dos portugueses. Além das especialidades mais procuradas, é curioso ver que, se até há bem pouco tempo, a telemedicina era algo impensável, a pandemia veio promover a preferência por um acompanhamento médico, a qualquer momento e em qualquer local, com a devida distância de segurança”.

“Este é um formato que veio, sem dúvida, revolucionar a relação entre médico e paciente e tonar a saúde mais acessível”, conclui.

Em comunicado, a plataforma refere que o fim do confinamento levou ao aumento da procura por novas categorias que estavam “adormecidas” nos meses anteriores, afirmando que, entre maio e julho, os portugueses começaram a marcar “cada vez mais” consultas de Ginecologia-Obstetrícia, Ortopedia, Implantologia e Análises Clínicas.

Lançada no início do ano, a Doctorino permite a marcação de consultas médicas, reunindo, até ao momento, cerca de 1300 profissionais especializados em várias áreas, entre as quais Clínica Geral, Dermatologia, Fisioterapia, Ginecologia-Obstetrícia, Terapia da fala, Psiquiatria, Pediatria, Oftalmologia e Nutrição.

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.