Covid-19: Cerca de 74 mil profissionais de saúde fazem vigilância na plataforma Trace Covid
DATA
14/05/2020 15:43:54
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Cerca de 74 mil profissionais de saúde fazem vigilância na plataforma Trace Covid

Cerca de 74.000 profissionais de saúde estão a fazer vigilância clínica através da plataforma Trace Covid, que envolve perto de 345.000 utentes, referiu hoje o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

De acordo com o governante, a linha SNS 24 continua a ser “uma das principais portas de entrada” do Serviço Nacional de Saúde e está a receber, em média, cerca de 7.000 chamadas, mantendo-se a tendência para a estabilização nas últimas semanas, quer no número de chamadas, quer nos tempos de resposta, que são inferiores “a um minuto”.

Já a linha de aconselhamento psicológico, por seu turno, permitiu o atendimento de cerca de 9.500 chamadas, mil das quais efetuadas por profissionais de saúde.

Lacerda Sales, durante a conferência de imprensa diária para atualizar informação relativa à pandemia, referiu que a linha “está a funcionar desde o dia 1 de abril e atende, em média, cerca de 233 chamadas diárias”.

A garantir o seu funcionamento estão 64 psicólogos, que tiveram formação específica para o efeito, nomeadamente para intervenção psicológica em situação de crise.

“É um serviço disponível para todos os cidadãos, que não devem hesitar em usar em caso de stress, ansiedade, dificuldades em lidar com o isolamento social, entre outras matérias”, frisou o secretário de Estado.

Em matéria de equipamentos, António Lacerda Sales indicou que chegou na quarta-feira um voo com 4,8 milhões de máscaras cirúrgicas, 220.000 zaragatoas e 22.000 fatos de proteção integral.

O material encontra-se no laboratório militar e será distribuído consoante as necessidades.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas