Covid-19: Plataforma disponibiliza informação científica em português sobre a pandemia
DATA
12/05/2020 12:31:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Plataforma disponibiliza informação científica em português sobre a pandemia

O Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) criou, em parceria com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), uma plataforma online para reunir conteúdos científicos em português sobre a pandemia de Covid-19.

Os conteúdos do Centro de Informação COVID 360 – IHMT/NOVA/CPLP, que já está em disponível, serão publicados no site do IHMT/NOVA, segundo informação divulgada hoje pela CPLP.

A plataforma é "suportada por quatro grupos temáticos nas áreas clínica, epidemiologia, virologia e de biossegurança para recolher material científico relacionado com a pandemia provocada pelo vírus SARS-COV-2".

O IHMT/NOVA pretende, assim, fomentar a interação com técnicos e especialistas do espaço lusófono, em especial dos países africanos, facultar ferramentas de apoio aos seus planos de contingência e disponibilizar informação científica atualizada.

O número de casos de Covid-19 em África atingiu hoje os 64.214, com 2.293 mortes e 22.243 doentes recuperados.

Entre os países lusófonos, a Guiné-Bissau lidera com 726 os casos registados de infeção por covid-19 no país, com três mortes e 26 doentes recuperados.

Cabo Verde regista 260 casos acumulados da doença e dois mortos, São Tomé e Príncipe 212 casos e cinco mortes e Moçambique 103 e Angola tem 45 casos confirmados de ovid-19 e dois mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a CPLP, mantém há vários dias 439 casos positivos de infeção e quatro mortos.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas