×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34880
Covid-19: recomendações europeias para priorizar testes a doentes hospitalizados e profissionais de saúde
DATA
20/03/2020 13:05:18
AUTOR
ETIQUETAS



Covid-19: recomendações europeias para priorizar testes a doentes hospitalizados e profissionais de saúde

Relativamente ao acesso a testes de despistagem de Covid-19, a Comissão Europeia publicou ontem recomendações no sentido de dar prioridade a doentes hospitalizados e a profissionais de saúde, tal como a idosos com problemas crónicos.

Criadas por um comité de especialistas, nomeado pelo executivo comunitário em parceria com o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças para combater a pandemia, as recomendações foram adotadas pelos ministros da Saúde da União Europeia (UE) e publicadas no site da Comissão Europeia.

Embora a situação seja diferente em cada Estado-membro, o executivo comunitário sugere que se “hierarquizem os testes por ordem decrescente de prioridade”, pelo que se deve começar por se elaborar o despiste aos doentes hospitalizados com infeções respiratórias agudas graves.

A prioridade dada aos profissionais de saúde é fundamentada pela necessidade de “se tomar decisões sobre a sua exclusão ou sobre regresso ao trabalho”. Também os indivíduos em ambulatório com infeções respiratórias graves ou doenças semelhantes à gripe devem ser considerados para despiste do vírus.

Seguem-se os idosos com complicações de saúde por poderem precisar de uma resposta de suporte respiratório mais célere.

Não obstante esta hierarquização, as diretrizes contemplam a recomendação de elaborar o teste a todos os doentes com infeção respiratória, caso a epidemia seja local e os recursos assim o permitam.

Sobre os recursos, procurando prevenir a sobrecarga de hospitais, é também exortado que se adotem medidas mais tecnológicas, como a realização de teleconsultas quando possível, bem como que se adiem cirurgias não urgentes e se mobilizem todos os profissionais de saúde (qualificados ou em formação), tendo sempre como prioridade a “proteção dos profissionais de saúde”.

É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Jornal Médico
É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários

Neste momento os CSP encontram-se sobrecarregados de processos burocráticos inúteis, duplicados, desnecessários, que comprometem a relação médico-doente e que retiram tempo para a atividade assistencial.