×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34880
Hospital de Braga irá assinalar Dia Mundial da Audição com rastreio auditivo de forma inédita no SNS

Apropriando o tema da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Dia Mundial da Audição de 2020, a 3 de março, “Uma audição para a vida. Não deixe que a surdez o limite”, o Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Braga associa-se à organização internacional para assinalar o dia com um rastreio auditivo. A iniciativa, inédita no Serviço Nacional de Saúde, decorrerá amanhã na Consulta Externa e Auditório do hospital.

Com o objetivo de aferir a saúde auditiva da população, o rastreio, sujeito a marcação prévia, consiste na realização de um audiograma. Este exame não invasivo destina-se a quem apresente sintomas de alteração da qualidade auditiva e que não esteja a ser seguido na Consulta Externa de Otorrinolaringologia do Hospital de Braga.

Durante a manhã irá ainda realizar-se uma tertúlia, que junta vários profissionais da área, nos auditórios do hospital. De entrada livre e aberta ao público em geral, a ação pretende sublinhar a importância de implementar estratégias que visem a consciencialização da população para a prevenção das doenças auditivas e para o diagnóstico precoce de lesões, por forma a fomentar uma atuação mais eficaz de medidas de reabilitação.

Assim, do programa constam sessões sobre a comunicação da OMS, a importância do Dia Mundial da Audição, o papel do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Braga e sobre o futuro da área em Portugal, discutindo como pode ser melhorada e divulgando alguns projetos de intervenção.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.