×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34880
Internistas incentivam famílias a não consumir açúcar para comemorar Dia Mundial da Diabetes
DATA
11/11/2019 12:18:00
AUTOR
ETIQUETAS


Internistas incentivam famílias a não consumir açúcar para comemorar Dia Mundial da Diabetes

No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Diabetes, celebrado a 14 de novembro, o Núcleo de Estudos de Diabetes Mellitus (NEDM), inserido na Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), incita as famílias portuguesas a não consumirem açúcar, por um dia.

Sob o mote deste ano – “Família e a Diabetes” –, o coordenador do NEDM afirma que o “desafio passa por convidar as famílias a realizar uma experiência de um dia” onde excluem alimentos como “bolos, doces, cereais, refrigerantes, bebidas alcoólicas, entre muitos outros”. Esta “iniciativa interativa” tem como objetivo “sensibilizar a população a adotar um estilo de alimentação mais saudável, de modo a reduzir o risco de desenvolver diabetes, uma doença que afeta, em média, um a três portugueses adultos”, explica o internista.

Tendo em conta que a diabetes é uma doença crónica que afeta já um milhão de pessoas em Portugal, o presidente da SPMI, João Araújo Correia, destaca o “papel do especialista de Medicina Interna no contexto hospitalar e na promoção da discussão pública e científica ligada às diversas temáticas da saúde”, incluindo nestas “ações de consciencialização da população”.

Segundo o Observatório da Diabetes em Portugal, há ainda 500 mil pessoas que não sabem que têm a doença. A nível mundial, os dados apontam para cerca de 500 milhões de indivíduos diagnosticados com diabetes, prevendo-se que este valor aumente exponencialmente nos próximos anos.

You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade
Editorial | António Luz Pereira, Direção da APMGF
You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade

No ano de 2021, foram realizadas 36 milhões de consultas médicas nos cuidados de saúde primários, mais 10,7% do que em 2020 e mais 14,2% do que em 2019. Ou seja, aproximadamente, a cada segundo foi realizada uma consulta médica.

Mais lidas