Novartis procura startups que concretizem inovação em benefício do ecossistema da saúde em Portugal
DATA
18/10/2019 12:32:35
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Novartis procura startups que concretizem inovação em benefício do ecossistema da saúde em Portugal

A Novartis, em colaboração com a Beta-i, lançou a segunda edição do programa Techcare, desafiando startups experientes de toda a Europa, a desenvolver soluções que respondam a necessidades específicas em diversas áreas terapêuticas.

O Techcare procura startups com equipas já estabelecidas e com um protótipo ou produto em fase de testes, que explore as seguintes soluções tecnológicas: cloud health & mHealth, healthcare gamification, inteligência artificial & machine learning, internet das coisas, big data & analytics, realidade aumentada, realidade virtual e redes colaborativas.

Nesta segunda edição, o programa centra-se nas seguintes patologias/áreas terapêuticas: insuficiência cardíaca, psoríase, artrite psoriática, espondilite anquilosante, asma, esclerose múltipla, enxaqueca, degenerescência macular da idade e oncologia. Os desafios enquadram-se em três grandes áreas: valor e demonstração de resultados em saúde; diagnóstico atempado e referenciação; ativação do doente e gestão da doença.

“Um dos nossos pilares estratégicos é apostar nos dados e no digital, colocando as novas tecnologias ao serviço da nossa missão de reimaginar a medicina para melhorar e prolongar a vida das pessoas. A saúde é possivelmente uma das áreas que mais pode beneficiar destas novas soluções que facilitem a promoção da saúde e a gestão da doença, fomentando por exemplo melhores redes de informação e comunicação para médicos e para doentes. O Techcare é, sem dúvida, um facilitador na entrega e concretização dessa inovação”, refere a diretora geral da Novartis, Cristina Campos. “O trabalho que temos desenvolvido com startups, na sequência da primeira edição do programa tem sido também muito importante para a nossa evolução cultural ao trazer um espírito de empreendedorismo e de agilidade para a organização, focada em fazer acontecer, rapidamente”, conclui.

As candidaturas estão abertas até ao dia 3 de dezembro. As startups selecionadas vão participar num bootcamp onde, durante uma semana, poderão contactar com várias equipas da Novartis e representantes do ecossistema da saúde nacional. No bootcamp, a realizar em janeiro de 2020, será ainda feita a primeira validação dos produtos e aferida a sua proposta de valor. Em aberto fica a possibilidade da Novartis disponibilizar o apoio necessário para a concretização e viabilidade de um projeto-piloto.

Redimensionar as listas de utentes e rever a Carreira Médica é um imperativo
Editorial | Jornal Médico
Redimensionar as listas de utentes e rever a Carreira Médica é um imperativo

A dimensão das listas de utentes e a Carreira Médica são duas áreas que vão exigir, nos próximos tempos, uma reflexão e ação por parte dos médicos de família.

Mais lidas