Festa da Saúde realiza-se em Viseu
DATA
19/06/2019 15:52:57
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Festa da Saúde realiza-se em Viseu

A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) vai realizar nos próximos dias 6 e 7 de julho, no Parque Urbano de Santiago, em Viseu, a sua Festa da Saúde, um evento anual dirigido a toda a população.

Esta iniciativa, organizada em parceria com a Câmara Municipal de Viseu, tem como objetivo promover hábitos de vida saudável e de prevenção de doenças crónicas evitáveis.

“A realização da Festa da Saúde surge do dever ético que a Medicina Interna tem em contribuir para uma maior consciencialização dos cidadãos para a promoção da saúde e para a prevenção das doenças crónicas evitáveis, assim como em ajudar os doentes a viverem com a melhor qualidade de vida possível e a terem um papel mais ativo na gestão da sua saúde”, refere João Araújo Correia, presidente da SPMI.

Desta forma, acrescenta, “convidamos a população de Viseu e de outros pontos do país a participar num programa de atividades de dois dias que vai contar com espaços de rastreio e atendimento ao público, stands de exposição dos núcleos de estudo da SPMI e de outras organizações do setor da saúde, e com a realização de conferências, momentos de showcooking, diversas animações, e muito mais”.

Segundo um relatório da Organização Mundial da Saúde, diversas doenças crónicas podem ser prevenidas, nomeadamente 80 por cento dos casos de doença coronária, de acidentes vasculares cerebrais e de diabetes no adulto, e 40 por cento dos casos de cancro. A sua prevenção passa pela adoção de uma alimentação equilibrada, pela prática de exercício físico regular e pela abstinência tabágica.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas