Jornal Médico Grande Público

Rui Nogueira: “A APMGF está a ter dificuldade em transmitir as suas preocupações à Sr.ª Ministra”
DATA
18/03/2019 15:06:27
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Rui Nogueira: “A APMGF está a ter dificuldade em transmitir as suas preocupações à Sr.ª Ministra”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Rui Nogueira, aproveitou a presença da Secretária de Estado Da Saúde, Raquel Duarte, em Braga, na cerimónia de encerramento da reunião magna dos médicos de família (MF) portugueses, para deixar um alerta.

“Estamos a ter muitas dificuldades em fazer chegar as nossas preocupações à Sr.ª Ministra da Saúde. A Medicina Geral e Familiar (MGF) precisa de mais espaço para conseguir levar algumas ideias de desenvolvimento da especialidade e dos cuidados de saúde primários (CSP) à tutela”, avançou o responsável.

O Projeto-Beta – apresentado publicamente no 36.º Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar (ENMGF) e que visa o apoio à criação de novas unidades – é uma das ideias em que a APMGF tem vindo a trabalhar e quer o quanto antes fazer chegar a Marta Temido. Uma vez que “a grande maioria dos internos que está agora a terminar a sua formação específica completou-a nas melhores unidades de saúde familiar (USF) do País”, Rui Nogueira questiona-se sobre “como vamos retê-los em locais com este grau de exigência?”, justificando desta forma a necessidade de criação e desenvolvimento de novas unidades, preconizada pelo Projeto-Beta.

Outra preocupação da APMGF passa pelo preenchimento das vagas para a especialidade já no próximo concurso, em maio.

“Há 390 MF para colocar em todo o país, já no próximo mês de maio. Quero crer que a tutela já sabe onde os vai colocar, a menos de dois meses do concurso”, sublinhou o responsável, acrescentando que “não será difícil criar condições a este nível, em resposta aos desafios decorrentes do grande número de colegas que, entretanto, se vai aposentar”.

Em resposta aos apelos do representante da MGF, Raquel Duarte, mostrou-se “totalmente disponível” para ouvir os MF e as suas preocupações, ao mesmo tempo que salientou “o enorme enfoque” que esta legislatura tem colocado nos CSP, “com o alargamento, em 2018, da rede de cuidados de proximidade, através da criação de mais de 37 USF de modelo A e da passagem de duas dezenas de USF a modelo B”.

A Secretária de Estado da Saúde frisou, ainda, e uma vez mais, a intenção deste Governo em garantir MF a todos os portugueses.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas