Conferência internacional “Sistemas de Saúde baseados em Valor e Medição de Resultados”
DATA
15/02/2019 10:49:31
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Conferência internacional “Sistemas de Saúde baseados em Valor e Medição de Resultados”

No dia 20 de fevereiro, a partir das 09h00, a APIFARMA – Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica, em colaboração com a Federação Europeia da Indústria Farmacêutica (EFPIA) e o Consórcio Internacional de Medição de Resultados em Saúde (ICHOM), organiza a Conferência “Sistemas de Saúde baseados no Valor e Medição de Resultados”.

A iniciativa, que decorre no Centro de Congresso de Lisboa (Junqueira), pretende analisar formas de tornar os Sistemas de Saúde mais centrados no doente e nos resultados, tornando-os, deste modo, mais eficientes.

Os sistemas de saúde baseados no valor sustentam-se num modelo de pagamento fundamentado nos resultados para o doente – como recuperações mais rápidas, menos readmissões, taxas de infeção mais baixas, entre outros. Ou seja, os prestadores são remunerados por contribuírem, com base na evidência, para a melhoria do estado de Saúde das pessoas. Este modelo altera o atual paradigma de financiamento baseado na quantidade de procedimentos clínicos, independentemente dos resultados obtidos.

Segundo comunicado enviado ao nosso jornal, serão realizadas apresentações por especialistas na área, nacionais e estrangeiros, para demonstrar, através da teoria e de casos práticos, como a medição consistente e a valoração de resultados podem melhorar a assistência aos doentes e contribuir para o investimento inteligente dos orçamentos em saúde.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.