Aplicação de nutrição disponível nas unidades de saúde CUF
DATA
03/09/2018 12:35:12
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Aplicação de nutrição disponível nas unidades de saúde CUF

Várias unidades de saúde da rede CUF dispõem de uma aplicação móvel de nutrição, cujo objetivo é facilitar o contacto dos utentes com os respetivos nutricionistas.

O Nutrium, desenvolvido por uma startup portuguesa, é um software de nutrição criado para facilitar o acompanhamento do paciente pelo seu nutricionista. Esta tecnologia permite trocar a tradicional folha de papel por uma aplicação móvel.

Desta forma, os utentes podem consultar o seu plano alimentar através do telemóvel e partilhar com o nutricionista, em tempo real, a sua evolução, atividade física e dificuldades.

Além das vantagens para os utentes, esta solução oferece também vários benefícios para os nutricionistas.

“O Nutrium permite ao nutricionista ter mais tempo para perceber e aconselhar o seu paciente, para além disso, com a nossa solução, os nutricionistas podem perceber a qualquer momento quais dos seus pacientes estão a sentir mais dificuldades no seguimento do plano alimentar e atuar entre consultas para evitar que eles desmotivem”, disse o CEO da empresa de Braga, André Santos.

Este software foi implementado em 2017 no Hospital CUF Descobertas, no âmbito do programa Grow, uma iniciativa do Grupo José de Mello de apoio ao desenvolvimento e crescimento de startups.

Graças ao sucesso da iniciativa, a José de Mello Saúde resolveu expandir, no início do ano, este software a mais três unidades de saúde: Hospital CUF Infante Santo, Clínica CUF Sintra e Clínica CUF Almada.

“A parceria com a Nutrium permite-nos de forma ágil e através da tecnologia especializada proporcionar uma melhor experiência ao cliente de Nutrição, bem como permitir aos profissionais mais elevados níveis de eficiência”, frisou o administrador da Grow, Guilherme Magalhães.

Um ano depois…
Editorial | Susete Simões
Um ano depois…

Corria o ano de 2020. A Primavera estava a desabrochar e os dias mais quentes e longos convidavam a passeios nos jardins e nos parques, a convívios e desportos ao ar livre. Mas quando ela, de facto, chegou, a vida estava em suspenso e tudo o que era básico e que tínhamos como garantido, tinha fugido. Vimos a Primavera através de vidros, os amigos e familiares pelos ecrãs. As ruas desertas, as mensagens nas varandas, as escolas e parques infantis silenciosos. Faz agora um ano.

Mais lidas