Jornal Médico Grande Público

V Simpósio Nacional do Tratamento da Hérnia da Parede Abdominal
DATA
01/04/2019 15:36:15
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


V Simpósio Nacional do Tratamento da Hérnia da Parede Abdominal

O grupo Lusíadas Saúde realiza, nos dias 5 e 6 de abril, o V Simpósio Nacional do Tratamento da Hérnia da Parede Abdominal. O evento vai juntar especialistas das várias unidades do grupo Lusíadas Saúde, médicos de outras unidades portuguesas e especialistas internacionais de renome. Para além dos vários painéis dedicados à patologia herniária, este evento vai ainda contar com várias cirurgias ao vivo, no dia 6 de abril.

O Jornal Médico falou com Carmen Maillo, coordenadora do simpósio, para saber quais são as expetativas e principais objetivos do evento.

JORNAL MÉDICO (JM)| Qual é a importância do V Simpósio Nacional do Tratamento da Hérnia da Parede Abdominal para o conhecimento da patologia?

CARMEN MAILLO (CM)| A cirurgia da parede abdominal está a ter uma grande evolução nos últimos anos, com o aparecimento de novas técnicas cirúrgicas que melhoram os resultados da recuperação pós-operatória e do índice de recidivas. Durante este simpósio vamos abordar estas novas técnicas, as indicações, a forma de realizar e os resultados das mesmas.

 

JM | Qual é o objetivo deste simpósio? E porque é que os profissionais de saúde se devem inscrever?

CM| A patologia herniária, quer inguinal, quer incisional é muito prevalente. Afeta uma percentagem importante da população e condiciona um absentismo laboral importante. Devemos conhecer as novas técnicas que permitem, por um lado uma recuperação mais rápida após a cirurgia e, por outro obter melhores resultados a longo prazo com menor índice de recidivas.

 

JM| O que é que os inscritos podem esperar da sua participação?

CM| O programa do simpósio é bastante abrangente na discussão de todos os pontos importantes no tratamento cirúrgico das hérnias incisionais e inguinais. Vamos ter opiniões de especialistas com reconhecimento nacional e internacional. Vamos poder discutir e esclarecer todas as dúvidas que possam surgir sobre o tratamento desta patologia e vamos ver cirurgias em direto das técnicas mais inovadoras.

 

JM| Quais serão os principais temas a ser trabalhados?

CM| Durante os dois dias de trabalho vamos falar das hérnias incisionais (as que se produzem nas cicatrizes de cirurgias previas) e das hérnias inguinais, abordando todos os aspetos relevantes no seu tratamento para a consecução de resultados ótimos.

 

JM| Em Portugal, quais são os principais desafios no tratamento da hérnia da parede abdominal?

CM| Os desafios mais importantes são dar uma resposta atempada a esta patologia e conseguir que os demais centros possam realizar abordagens minimamente invasivas (laparoscópicas) que permitem uma recuperação muito mais rápida dos doentes.

 

JM| Existe algum método preventivo eficaz que ajude na diminuição do número de casos?

CM| A aparição da hérnia inguinal é multifatorial, sendo um dos fatores mais importantes para a sua aparição o próprio tecido conectivo do doente. É, portanto, difícil prevenir este tipo de hérnias. É diferente relativamente das hérnias incisionais. Dado que são hérnias que aparecem sobre incisões prévias, a forma de encerramento destas incisões, localização, infecções das feridas, etc., têm uma grande influência na sua aparição e isto se o podemos prevenir.

E de forma geral, um dos fatores de risco importante para a aparição da patologia herniária é a obesidade.

 

JM| Qual é a importância da realização de cirurgias em direto para o simpósio? E para os participantes?

CM| Para um cirurgião é sempre importante ver cirurgias em direto. As cirurgias em direto vão dar a dimensão exata da dificuldade da técnica e vamos ver os passos relevantes durante a cirurgia. Todos os cirurgiões que vão realizar uma técnica nova necessitam de formação prévia e estas cirurgias em direto permitem ver técnicas inovadoras realizadas por cirurgiões experientes e podemos ao mesmo tempo esclarecer com eles todas as questões que nos possam surgir para melhorar a nossa performance.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

3
6
3